Federação e GDF correm contra o tempo para que estádios recebam torcedores na abertura do Candangão-2016

O Campeonato Candango começa neste fim de semana com seis partidas. Mas a incógnita sobre os estádios abertos ao público permanece. Apesar de todos os esforços por parte da Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF) e do Governo do Distrito Federal (GDF) para a regularização dos palcos, dois dos quatro estádios que receberão jogos nesse fim de semana ainda estão sem os laudos normalizados, o que faz os envolvidos correrem ainda mais contra o tempo.

Os estádios em questão são o Abadião (Ceilândia) e o Augustinho Lima (Sobradinho). Ambos estão com pendências de laudos oficiais do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar. Segundo a vice-governadoria, que vem trabalhado em conjunto com a FFDF, existe uma força-tarefa para que os jogos possam ocorrer com público na primeira rodada. Na temporada passada, vários duelos do Candangão foram realizados com os portões fechados justamente por falta de laudos.

No sábado, o Ceilândia recebe o Cruzeiro no estádio Abadião, enquanto que o Formosa visita o Sobradinho no Augustinho Lima. No domingo, o Brasiliense enfrenta o Santa Maria no Abadião. Caso não sejam liberados pelos órgãos fiscalizadores, os palcos não poderão receber público nesse fim de semana. Seria o segundo ano consecutivo sem público na primeira rodada do torneio.

Na semana passada, o estádio Mané Garrincha foi vetado pela Secretaria de Turismo por conta de uma manutenção do gramado. Dessa maneira, o jogo entre Brasília e Atlético Taguatinga, que seria naquele estádio, passou para o Serra do Lago, em Luziânia.

Promessa de campanha
Logo após tomar posse na vaga de Jozafá Dantas no cargo de presidente da FFDF, Erivaldo Alves prometeu ter todos os estádios com portões abertos para a disputa do Campeonato Candango. A declaração foi dada no primeiro arbitral do torneio desta temporada, que ocorreu em outubro passado.

Em conversa com o Metrópoles na terça-feira (26/1), o cartola disse esperar que os estádios recebam os jogos nesse fim de semana e explicou o motivo de as arenas não estarem aptas com antecedência. “Estou confiante de que tudo vai dar certo com as vistorias. Infelizmente, em cada visita, sempre aparece uma nova exigência. É uma burocracia que temos que respeitar”, argumenta.

Serejão
Sem jogos marcados para esta rodada, o estádio Serejão, em Taguatinga, é o que está em uma situação mais crítica. Tanto que existe a possibilidade de os dois jogos da próxima rodada não aconteçam lá devido às exigências por parte dos órgãos fiscalizadores. Em 2015, somente um setor ficou apto para receber os jogos do torneio.

Para evitar a inversão no mando de campo (o que é proibido pelo regulamento), existe a possibilidade de os times visitantes terem de fazer um deslocamento maior. Assim, Cruzeiro-DF (mandante) enfrentaria o Brasiliense no Serra do Lago, em Luziânia, enquanto o Atlético Taguatinga (mandante) iria para o Abadião enfrentar o Luziânia. “Não sou a favor de uma inversão de mando de campo. Isso é algo para se pensar. Acredito que o Serejão só estará apto para a quarta rodada”, complementou Erivaldo Alves.

Ato
Existe a intenção, por parte da vice-governadoria, de realizar um ato público formalizando a entrega dos estádios na quinta ou na sexta-feira. Tudo para evitar um novo vexame, como em 2015.

Confira os jogos da rodada
Sábado – 16h
Sobradinho x Formosa-GO – Augustinho Lima
Ceilândia x Cruzeiro-DF – Abadião
Brasília x Atlético Taguatinga – Serra do Lago

Domingo – 16h
Gama x Planaltina-GO – Bezerrão
Brasiliense x Santa Maria – Abadião
Luziânia-GO x Paracatu-MG – Serra do Lago